Blumenau vai ter unidade militar de ensino fundamental em 2018. Duas escolas estaduais serão fechadas
Quarta-Feira, 11 de Outubro de 2017

Foto: Divulgação/Secom SC

Em reunião encerrada no final da tarde desta quarta-feira o governador Raimundo Colombo fez anúncio que promete instaurar nova polêmica em Blumenau: a criação de uma escola militar com duas turmas de série (as demais séries serão acrescentadas gradualmente), a ser implantada em escola estadual que já está definida e será anunciada na segunda-feira à tarde.

– Vamos informar as mudanças para os professores na manhã de segunda, e à tarde faremos o anúncio oficial – informa o secretário de Desenvolvimento Regional de Blumenau, Emerson Antunes (de paletó preto na foto, ao lado do secretário de Educação, Eduardo Deschamps, e do governador Raimundo Colombo, junto com oficiais da PM)

O arranjo que permitiu trazer uma unidade militar de ensino para Blumenau envolveu três escolas do município e implicará no fechamento de duas delas – as unidades que serão desativadas também serão conhecidas na segunda-feira. Antunes esclarece que o assunto está sendo tratado com reserva para que a comunidade acadêmica conheça os detalhes da mudança através da Agência de Desenvolvimento Regional  (ADR), e não da imprensa.

Democratização

Algumas definições ainda estão pendentes, como a fonte dos recursos que irão financiar a nova unidade – ainda não se sabe se ela terá o orçamento vinculado à Secretaria de Educação ou à Polícia Militar de Santa Catarina. Mas a instalação, de acordo com o secretario regional, está assegurada e deve ocorrer já em 2018.

As escolas militares, a princípio, são direcionadas a filhos de militares, o que de certa forma configura um privilégio, pela qualidade que costumam ter do ponto de vista pedagógico e disciplinar. Por isso a abertura para alunos civis não deixa de ser uma forma de democratizar o acesso a ensino de qualidade.

– Em Lages a relação é de 100 inscritos por vaga – diz o titular da ADR Blumenau sobre escola militar que já funciona na serra catarinense.

Sorteio

Em Blumenau ele acredita que este número possa ser três vezes superior. Exagero ou não, o fato é que as escolas militares realmente são bastante apreciadas por uma fatia da sociedade – se não agrada a todos, a ideia seguramente agrada a muita gente.

Em relação ao acesso dos estudantes à nova unidade de ensino militar que será implantada em Blumenau, a ideia inicial é fazer sorteio no lugar de prova.

– Não quero colocar para concorrer um estudante bem preparado, vindo de uma escola particular, com outro que vem do ensino público – analisa o secretario regional.

Ociosidade

Do total de vagas oferecidas na nova unidade, metade será para filhos de militares e metade para estudantes civis. No corpo docente também haverá uma mescla de militares com professores da rede pública estadual de ensino.

Sobre as duas escolas que serão fechadas, Antunes garante que isso não vai afetar a oferta de vagas, já que, de acordo com ele, a rede estadual hoje opera com elevada capacidade ociosa em alguns estabelecimentos do município.

Além de Blumenau, Joinville e Laguna receberão unidades de ensino militar em 2018.




+ Fotos
Todos os direitos reservados © Copyright 2009 - Política de privacidade - A opinião dos colunistas não reflete a opinião do portal