Mais Colunistas

O que você achou do que leu na coluna? Comente

Plano de Revisão

Na maioria dos carros nacionais, as revisões são feitas a cada 15.000 km. Alguns itens têm que respeitar também  um período de tempo, como limite de vida útil, principalmente os líquidos(fluido de freio, óleo do motor e líquido do radiador). Alguns fabricantes recomendavam a troca de óleo somente no ato da revisão, porém, como muitos proprietários excediam o tempo recomendado, acabava acontecendo a formação de borra (um tipo de resíduo parecido com graxa) no interior do motor.


Hoje, apesar de praticamente todos os veículos saírem de fábrica usando óleo sintético ou semissintético, a borra ainda tem ocorrido, porque o fator tempo tem sido mais cruel que a própria quilometragem, em se tratando de formação de resíduos.


A Fiat, por exemplo, diminuiu para 7.500 km o intervalo de troca de óleo do motor. Se usar o óleo 100% mineral, não é recomendado mais que 5.000 km ou 6 meses, o que ocorrer primeiro.


Sendo assim, a verificação de níveis de óleo e água e a calibração de pneus são as únicas manutenções a serem feitas fora das revisões. Quem faz as trocas de óleo em postos de combustível, acaba trocando também o filtro de óleo e filtro de ar, mas não deve pensar que já está fazendo tudo que o carro precisa.


O filtro de combustível, por exemplo, nunca é lembrado, como se fosse um item menos importante. 


Veja alguns exemplos de quilometragem recomendada em planos de revisão :


 


VELAS .........................................                         30.0000KM


FILTRO DE COMBUSTÍVEL .............................30.0000 KM


FILTRO DE AR .................................................   15.0000KM


FILTRO DE ÓLEO................................................15.0000KM


CORREIA DENTADA..........................................60.0000KM


FLUIDO DE FREIO...............................................45.000KM


LÍQUIDO DO RADIADOR                                   60.0000KM


FILTRO DE AR DA CABINE                               15.0000KM


 


Basicamente, esses itens  têm vida pré-determinada, mas muitos outros necessitam de verificação a cada revisão, como os  descritos abaixo:


 


PASTILHAS E LONAS DE FREIO


CILINDROS  E TUBULAÇÃO DE FREIOS (Quanto a vazamentos)


BUCHAS E ARTICULAÇÕES DA SUSPENSÃO (Quanto a folgas)


EVENTUAIS VAZAMENTOS EM MOTOR ,CÂMBIO E HOMOCINÉTICAS


ROLAMENTOS(Quanto a folgas ou ruídos)


DEMAIS CORREIAS


FUNCIONAMENTO GERAL DO MOTOR E DO SISTEMA DE ARREFECIMENTO


FILTRO DE AR DA CABINE


LUZES E DEMAIS COMANDOS ELÉTRICOS


DESGASTE E PRESSÃO DOS PNEUS(Procedendo o rodízio quando necessário)


NÍVEL DO ÓLEO DE CÂMBIO (Nem todos os fabricantes recomendam a troca ).


 


Quanto à injeção eletrônica, nos manuais consta apenas verificação com Scanner(Aparelho que “conversa” com o sistema). Até mesmo a famosa “Limpeza dos Bicos” nunca aparece como item a ser verificado periodicamente, pois entende-se que eles só devem ser limpos em caso de falhas, consumo excessivo, nível alto de emissões de gases,etc. No ato da revisão é imprescindível realizar um teste de rodagem onde o profissional pode detectar problemas de estabilidade, desempenho, frenagem ou ruídos anormais.


   A freqüência de troca de certos ítens  varia de acordo com o tipo de motor ou de montadora.Existem modelos que usam velas para 60.000 km outros para 30.000...por isso é no manual do veículo que se encontra o plano de revisão específico.


 



 


 



 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 




+ Artigos
Murilo Bacca
Formado em contabilidade e egresso do curso de Administração de Empresas da Universidade Regional de Blumenau (Furb), trocou a sala de aula pela oficina por paixão. Apostou na realização pessoal fazendo o que sempre sonhou. Dedicado à leitura e à redação, é agora o mecânico intelectual do Análise em Foco. Dirá, aqui, tudo o que você precisa saber sobre automóveis.
Todos os direitos reservados © Copyright 2009 - Política de privacidade - A opinião dos colunistas não reflete a opinião do portal