Mais Colunistas

O que você achou do que leu na coluna? Comente

Quem dirige melhor, o homem ou a mulher?

Se você perguntar para as seguradoras, responderão prontamente que as mulheres dirigem melhor, tanto é que o prêmio do seguro para elas é sempre mais barato. Se elas cometem mais “barbeiragens”, os homens arriscam mais.Os carros mostram, pelos defeitos que apresentam,os erros dos seus donos.Uma embreagem por exemplo tem uma vida útil de 30.000 km a 200.000 km! O que determina tamanha variação é o piloto, ele ou ela no volante, não importa. Existem exemplos de péssimos e bons motoristas nos dois sexos. Os homens que vêm à oficina geralmente são mais “entendidos” dos assuntos mecânicos, arriscam mais diagnósticos por conta própria (nem sempre acertam) e são mais aptos a saírem de situações de quebra na rua. O carro de mulher está geralmente mais cuidado na parte mecânica, acredita-se que isso se deve ao fato do “entendido” homem achar que sabe administrar defeitos presentes no carro por mais tempo, fazendo componentes durarem até o último minuto possível de vida útil. A mulher já procura sanar logo qualquer barulho ou falha, pois teme mais a quebra. Falar quem é pior atrás do volante, quem é o perigo constante é arriscado. Houve o caso da mulher que acabou com a embreagem em 30.000 km e também o homem que gastou as pastilhas de freio em 15.000km, estas que normalmente passam dos 50.000...


 


Erros ao volante:


·        Parar em uma subida e “segurar” o carro na embreagem.


     Essa situação gasta 10.000km de vida de embreagem em 2 minutos! O correto é segurar no freio de pé ou mesmo no de estacionamento. Nos carros com câmbio automático essa prática também diminui a vida de componentes internos do próprio câmbio.


·        Manter a direção hidráulica no fim do curso.


Quando a direção chega ao batente o certo é soltar um pouco para poupar bomba e tubulações do esforço desnecessário.


·        Frear com a embreagem acionada.


O correto é deixar a marcha engrenada enquanto freia para o motor dividir com o freio o trabalho de desacelerar o veículo.


·        Acelerar o motor e desligar em seguida.


Isso não serve para nada, é uma idéia antiga que tinha a intenção de repor mais carga na bateria para a partida seguinte.



  • Descansar o pé esquerdo no pedal da embreagem.

Outro costume que só faz vender mais embreagem nova.



  • Não usar a quinta marcha no circuito urbano.

A partir dos 60km/h em local plano usar a última marcha ajuda a economizar combustível, principalmente nos carros de 1000 cilindradas que têm relações de marcha mais reduzidas.



  • Aquecer o motor antes de sair.

Carro funcionando parado só polui e desperdiça combustível. Dar a partida e sair não prejudica em nada o motor, o que deve ser evitado é exigir ao máximo do motor enquanto ele ainda está frio.


 


+ Artigos
Murilo Bacca
Formado em contabilidade e egresso do curso de Administração de Empresas da Universidade Regional de Blumenau (Furb), trocou a sala de aula pela oficina por paixão. Apostou na realização pessoal fazendo o que sempre sonhou. Dedicado à leitura e à redação, é agora o mecânico intelectual do Análise em Foco. Dirá, aqui, tudo o que você precisa saber sobre automóveis.
Todos os direitos reservados © Copyright 2009 - Política de privacidade - A opinião dos colunistas não reflete a opinião do portal